Poesia do funcionário do mês

Da janela do
meu Windows
[MS Desktop, 1991/2017 ©
observo de perto
onde, bem longe,
eu queria estar…
= make a choice:
= where? /1 /2 /3

É mais longe
de onde minha imaginação
pode me levar:
eu daqui,
da janela do meu
quarto,
onde não vejo nada,
com as cortinas
fechadas
=deepweb.onion
=darkweb.onion
=fuckweb.garlic
para o sol
/JAVA SCRIPT
/SUN ORACLE TECHNOLOGIES NETWORK
não me incomodar.

Observo
mil zeros e uns
00110001 00100000 00110001
00110000 00110000 00110000
</passarem pela
minha frente,
= did you see?
minhas retinas,
{jpg} {png} {pptx} vão de 1 a 1000 [exe] [txt] [pdf]
e não voltam,
seguem apressados,
assim como os
<html http://www.gigantepigmeu.wordpress.com
<title Conciso e coerente
<meta = o mundo
<meta = poesia boa
<meta = fazer você enlouquecer
neurônios, que
perco
tentando entender
suas funcionalidade,
suas capacidades;
assim como os
[command = choque]
impulsos elétricos
[command off = choque off]
que regem
minhas vontades,
me dando choques
<if 1 = 1, no 1 = 0,1000…
<if 2 + 2 = 5, all its ok!, ok?
por cada erro
que cometo,
um rato de escritório.

E ao invés
de acariciar
este rato
%click the mouse to start
tão sem vida,
mais sem vida
que um rato morto
no asfalto opaco, raso,
acariciar um
hamster,
bonitinho hamster,
coisinha mini;
lhe dar de comer
brócolis,
ou também,
um porquinho da índia,
tal qual o poeta
tinha, aos 6 de idade,
"sua primeira namorada".
;do you need a russian hot chick?
;click here and be the man!

Gostaria de
estar tocando piano,
um belo piano
caudaloso,
esplendoroso,
ao invés destas
teclas tão sem
[QWERTYUIOP]
graça,
tão sem melodia,
tão letárgicas;
pretas e brancas,
iguais,
que ditam uma
música uníssona
tac-tac-tac
tac-tac-tac.

Enquanto isso,
surgem mil pop-ups,
<Hi big guy, do you wanna enlarge your brain?
= Yes?
= No?
= See later?
= Spam?
uma por cima da outra,
mil abas,
[Open tab/Close tab
<UOL
<Steam
<Brazzers
<Wind Guru
<Pirate Bay
<ESPN
<Spotify
<Google
<Yahoo Mail
<G1
<Reddit
uma atropelando outra,
mil comandos,
<Give a order:
[Close?
[Open?
[Pass?
{Stay /y? /n?
um desmandando outro,
de trás deles,
surge o meu desejo:
fica a uns
mil quilômetros daqui,
no Caribe (N 21.46911° W 78.65689),
águas calmas,
tomando água de coco.

Areias fofas,
um coqueiro tombado,
a paixão ao meu lado,
nuvens brancas,
calor ameno.
"esqueça",
(press ESC)
me grita uma
inconsciência
de menino.
"ao trabalho",
[{(Microsoft Office 1991/2017 ©
grita o homem
assalariado,
em busca de uma
fortuna
imaginária.

E volto a mim:
“volte!”:
(CTRL+Z)
uma pura ficção,
dum wallpaper,
imóvel, estático;
ilusão que me coloca
num papel de bobo,
(->!Click here and be happy!!Click here and won a big big big prize! !15 secrets to be a great celebrity!<-)
me faz de tolo,
num mundo de virtualidades.

Mas venho aqui:
"venha!":
(Shift+Home)
uma pura ilusão,
duma imagem chapada,
que só atiça,
um corpo imóvel,
morto, sedentário,
frente a um desejo
insaciável
por um parco salário.

<Exit?:
<End?:
<Enjoy?:
</y?
</n?

Anúncios

Sobre Gabriel

Eu apenas escrevo. Se é pra ler, dai é com você.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s